sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

educomunicação na EMEF MARILI DIAS

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

O MESTRE NASCEU...

FELIZ NATAL!!!
O Mestre nasceu
Autor:Marco Lima
Ouve-se, ao longe, magnífica canção...

Rompendo a escuridão surge uma estrela...

A brisa leve espalha suave perfume no ar...

O Mestre nasceu!

O mundo precisa de paz...

A humanidade clama por justiça...

O homem se entristece, solitário e sem rumo...

O Mestre nasceu, trazendo notícias de um Deus justo e bom.

A humanidade tem sede de amor...

O mundo reclama fraternidade...

O homem se embrutece nas guerras...

O Mestre nasceu, e disse que é preciso amar o próximo como a si mesmo.

O homem contempla o céu e busca tesouros na Terra.

Quer a felicidade e se entrega às sensações passageiras.

Aspira ser livre e se prende a grilhões.

O Mestre nasceu, e falou dos caminhos que nos levam ao céu, afagou com ternura os deserdados da Terra e envolveu num abraço os sedentos de amor.

O ser humano cansado da luta e exaurido na dor tem sede de paz...

Procura um remanso seguro, mas esquece das lições que o Mestre deixou.

É preciso ter olhos de ver e ouvidos de ouvir...

O Mestre nasceu...

Como um sorriso na face da vida.

Como uma estrela desconhecida...

Como a beleza serena de Deus...

Nasceu o menino.

Como nasce o rio na fonte.

Como o sol por detrás do monte.

Nova esperança no mundo acendeu.

Como as causas que geram a vida.

Como a vida se enche de amor.

Como um plano do Criador.

A semear a sua força divina.

O Mestre nasceu!

Cantou a esperança, em poemas de luz...

Falou da justiça em versos de amor...

Ensinou a fraternidade com a força do exemplo...

Plantou diretrizes em sábias parábolas...

Falou de um Reino que não é daqui...

Enalteceu um Pai Nosso que é feito de amor.

Perdoou seus irmãos que o pregaram na cruz.

E espera até hoje quem o queira seguir...

O Mestre nasceu!

É Natal outra vez...

domingo, 11 de dezembro de 2011

Animação 'Mary e Max'

'Mary e Max' mostra amizade cultivada em cartas entre menina e eremita. Bethany Whitmore e Philip Seymour Hoffman dublam vozes da dupla.
FICHA TÉCNICA
Diretor: Adam Elliot
Elenco: Vozes na versão original de Toni Collette, Philip Seymour Hoffman, Eric Bana, Barry Humphries.
Produção: Mark Gooder, Paul Hardart, Tom Hardart, Bryce Menzies, Jonathan Page
Roteiro: Adam Elliot
Trilha Sonora: Dale Cornelius
Duração: 92 min.
Ano: 2009
País: Austrália
Gênero: Animação
Cor: Colorido
Distribuidora: PlayArte
Estúdio: Gaumont
Classificação: 12 anos


Este filme estreou em: 16 de Abril de 2010

Uma história de amizade entre duas pessoas muito diferentes: Mary Dinkle (voz de Toni Collette), uma menina gordinha e solitária, de oito anos, que vive nos subúrbios de Melbourne, e Max Horovitz (voz de Philip Seymour Hoffman), um homem de 44 anos, obeso e judeu que vive com Síndrome de Asperger no caos de Nova York. Alcançando 20 anos e dois continentes, a amizade de Mary e Max sobrevive muito além dos altos e baixos da vida. Mary e Max é viagem que explora a amizade, o autismo, o alcoolismo, de onde vêm os bebês, a obesidade, a cleptomania, a diferença sexual, a confiança, diferenças religiosas e muito mais.

sábado, 10 de dezembro de 2011

ESCRITORA MARCIA RIBEIRO PITTA

Hoje, estive no lançamento e tarde de autógrafos com Márcia Pitta autora de O Pote Mágico ,na Livraria da Vila - Shopping Higienópolis .
Fiquei muito feliz por estar lá, pois, a Marcia é uma pessoa muito especial, excelente profissional e escreve muito bem.

Estou com ao livro aqui em casa, fresquinho e AUTOGRAFADO!!!!
Já comecei  ler...
Aquele pote tinha mesmo uma magia que encanta...
Quem me dera eu pudesse me apossar deste pote!

O que será que há nesse pote? Eu já vou descobrir e vocês?








Terminei de ler o Livro dela "LIÇÃO DE VIDA".
História linda , um romance indicado para aqueles que estão sentindo as primeiras emoções do amor. ADOLESCENTES LEIAM, VOCÊS IRÃO ADORAR!!!!!!






Márcia Ribeiro Pitta, escritora, professora e pedagoga – nasceu em 1963 em São Paulo.
http://portalsme.prefeitura.sp.gov.br/Projetos/BibliPed/Anonimo/Profautor/marciaribeiro.aspx

domingo, 4 de dezembro de 2011

HISTORIA DO MUNDO-Releituras



O Cordel Planeta Terra de Victor Alvim e a coreografia inicial com a musica Abrição de Portas - Antonio Nobrega, apresentados foram escolhidos, por retratar de forma lúdica e musical a realidade brasileira e a mistura religiosa presente em nossa brasilidade,além de passar uma mensagem sobre a necessidade da preservação do meio ambiente.
A união da poesia com os ritmos de origem africana, criada pela Coreografia da musica-Caminhando pela Africa- Barbatuques, colocou a Literatura Africana em uma posição de destaque cultural, valorizando as tradições e a cultura de um povo que contribuiu de forma incomparável para a nossa cultura; ressaltando a importância desta análise e desse grupo no contexto cultural nacional .O encerramento com a coreografia a partir da musica lirica"A Conquista do paraíso", teve como finalidade despertar a atenção do cidadão do mundo para a cuidar do lugar que ele vive ( AQUI É O PARAÍSO) conquistá-lo significa (CUIDAR,ZELAR,PRESERVAR)

domingo, 27 de novembro de 2011

O que se faz na sala de Leitura?

NA SALA DE LEITURA A GENTE LÊ.


A simples existência de uma Sala de Leitura na escola não gera impacto na aprendizagem.Para que a Sala de Leitura ajude a melhorar a aprendizagem dos alunos é preciso utilizá-la com intencionalidade.
Os jovens podem e devem ser parceiros em interlocutores privilegiados para fazer da Sala de Leitura um espaço de aprendizagem e convívio. Mais do que simples usuários ou beneficiários, eles precisam ser vistos como protagonistas para melhorar a leitura na escola. (Programa SuperAção Jovem-Instituto Airton Sena)

sábado, 26 de novembro de 2011

SARAU PRETO E BRANCO






Presença do poeta cordealista

Sebastião Marinho, é cantador repentista profissional desde 1968, natural de Solânea, estado da Paraíba é o presidente-fundador da Ucran-União dos Cantadores, Repentistas e Apologistas do Nordeste.





MOSTRA CINEMATOGRÁFICA - CURTA METRAGEM´-

PRODUZIDOS PELOS ALUNOS A PARTIR DE GENEROS LITERÁRIOS

Baseado no texto

"O homem que enxergava a Morte"

Ricardo Azevedo













Baseado no texto - Uma Noite no Paraiso

do livro "A dama do pé de cabra"


ENTREVISTA












LENDA URBANA - O PACTO









MOSTRA FOTOGRAFICA -PRETO E BRANCO - Fotos por Jessica Claudino( 6ª B - EFII) e Lilian Padilha ( 6ª A-EFII)














CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS E TEATRO DE FANTOCHES


João e Maria e a Galinha Ruiva





O Infinito de Aruê por Ciça Veiga


CONTOS AFRICANOS - ALUNAS PEDAGOGIA UNIARARAS

OFICINA DE BONECAS ABAYOMIS
A palavra abayomi tem origem iorubá, significando aquele que traz, felicidade ou alegria. (Abayomi quer dizer encontro precioso: abay=encontro e omi=precioso). O nome serve para meninos e meninas, indistintamente. Não se deve confundir com Abaiomi, também iorubá, de significado diverso.
No Brasil, além de nome próprio, designa bonecas de pano artesanais, muito simples, a partir de sobras de pano reaproveitadas, feitas apenas com nós, sem o uso de cola ou costura e com mínimo uso de ferramentas, de tamanho variando de 2 cm a 1,50 m, sempre negras, representando personagens, de circo, figuras do cotidiano, contos de fada e manifestações folclóricas e culturais.




KIZOMBA ESCRITORES, POETAS E POETISAS DA COMUNIDADE ESCOLAR

Marcia Ribeiro Pitta, Ciça Veiga, Meyr Vasconcelos, Geni, Inês, Valmir, José Ribamar, Gabriel Augusto














RODA DE SAMBA





APRESENTAÇÃO COREOGRAFIAS E TEXTOS POÉTICOS












sábado, 12 de novembro de 2011

DIA DA CONSCIENCIA NEGRA

domingo, 30 de outubro de 2011

Dia do Saci - 31 /10 valorizando mais a cultura brasileira, diminuíndo a influência da cultura norte-americana em nosso país.


Dia do Saci
Com o objetivo de diminuir a importância da comemoração do
Halloween no Brasil, foi criado em caráter nacional, em 2005, o Dia do Saci ( 31 de outubro). Uma forma de valorizar mais o folclore nacional, diminuíndo a influência do cultura norte-americana em nosso país.






Quem é o saci



O Saci-Pererê é um dos personagens mais conhecidos do folclore brasileiro. Possuí até um dia em sua homenagem: 31 de outubro. Provavelmente, surgiu entre povos indígenas da região Sul do Brasil, ainda durante o período colonial (possivelmente no final do século XVIII). Nesta época, era representado por um menino indígena de cor morena e com um rabo, que vivia aprontando travessuras na floresta.
Porém, ao migrar para o norte do país, o mito e o personagem sofreram modificações ao receberem influências da cultura africana. O Saci transformou-se num jovem negro com apenas uma perna, pois, de acordo com o mito, havia perdido a outra numa luta de capoeira. Passou a ser representado usando um gorro vermelho e um cachimbo, típico da cultura
africana. Até os dias atuais ele é representado desta forma.
O comportamento é a marca registrada deste personagem folclórico. Muito divertido e brincalhão, o saci passa todo tempo aprontando travessuras na matas e nas casas. Assusta viajantes, esconde objetos domésticos, emite ruídos, assusta cavalos e bois no pasto etc. Apesar das brincadeiras, não pratica atitudes com o objetivo de prejudicar alguém ou fazer o mal.
Diz o mito que ele se desloca dentro de redemoinhos de vento, e para captura-lo é necessário jogar uma peneira sobre ele. Após o feito, deve-se tirar o gorro e prender o saci dentro de uma garrafa. Somente desta forma ele irá obedecer seu “proprietário”.

LITERATURA FANTÁSTICA- Gênero preferido pelos adolescentes



O Fantástico é um gênero literário que invadiu o cinema, e que define narrativas ficcionais que possuem elementos não explicados pela lógica da nossa realidade. Ele agrupa três subgêneros: ficção científica, fantasia e o horror (ou Terror)
Definição
Tanto no cinema quanto na literatura o gênero fantástico possui as mesmas características.Mortos andando entre os vivos, monstros das mais variadas formas, árvores, pedras e animais que falam etc., são uns dos eventos que não pertencem à nossa realidade.





Os livros mais lidos pelos adolescentes na EMEF Professora Marili Dias
Harry Potter

Os livros de Harry Potter são uma série de aventuras fantásticas criadas pela escritora britânica J. K. Rowling. Os sete livros publicados venderam mais de 400 milhões de exemplares mundialmente e foram traduzidos em 67 idiomas.





Crepúsculo (Twilight, em inglês)



É um livro sobre vampiros da autoria de Stephenie Meyer. Publicado originalmente em capa dura, em 2005, este livro é a génese da saga Twilight, onde Bella Swan é apresentada ao leitor, como uma estudante que se muda de Phoenix, Arizona, para Forks, Washington, colocando-se em perigo ao apaixonar-se por um vampiro: Edward Cullen.Gênero Fantástico.

sábado, 22 de outubro de 2011

HISTÓRIA, MÚSICA E DIVERSÃO NOS 1º E 2º ANOS EF I





LIVRO - FLOR DE MARAVILHA
Dim e Nice ilustram, divinamente, Flor de Maravilha de Flávio Paiva, numa combinação de cores, imagens, histórias e músicas. É uma surpresa em cada página. São vinte histórias acompanhadas de vinte cantigas (com partituras e tudo!) que falam do dia-a-dia das crianças, de suas brincadeiras, de suas amizades, das pessoas, de animais, enfim, um passeio pelas casas e quintais brasileiros. As histórias podem ser lidas pelos adultos e pelas crianças e as cantigas podem ser cantadas por todos.


SUGESTÃO DE ATIVIDADES

• Ler as histórias em voz alta e cantar as músicas do CD.
• Pesquisar sobre o folclore.
• Pesquisar com os pais as brincadeiras da infância deles.
• Brincar com os brinquedos sugeridos nas histórias, tais como amarelinha e rói-rói.
NÓS BRINCAMOS COM NOSSO BOIZINHO E DESENHAMOS TAMBÉM.




Uma das histórias lidas e cantada pelas turminhas dos 1ºs e 2º anos - O BOIZINHO ENCANTADO









ENCONTRO POÉTICO NO EF I

Como mediar eficazmente a leitura de poesia na sala de aula?
Com base nessa pergunta e no desafio de aproximar o aluno leitor e a poesia, é que foi proposto pela Professora Aldimaria (4ª série C – EFI ) este Encontro Poético na Sala de Leitura da EMEF Professora Marili Dias.
Aos alunos foi proposto pesquisar uma poesia, registrá-la e compartilhar com seus colegas.



Objetivo geral:

Criar nos alunos uma familiaridade com a poesia, reconhecê-la e vivenciá-la como linguagem nas situações mais cotidianas.

Objetivos específicos:
• Sensibilizar o aluno para a recepção e exploração do texto poético em todas as suas potencialidades, por meio da leitura corpo a corpo com o poema;
• Promover a apropriação do texto poético, a partir da experiência estética;
• Contribuir para a formação de um leitor literário mais autônomo e mais humanizado;
• Divulgar a poesia, a partir da leitura de uma coletânea de poemas de diferentes poetas modernos e contemporâneos;
• Promover momentos de integração cultural,envolvendo a comunidade escolar.

sábado, 17 de setembro de 2011

ATIVIDADE DE LEITURA - A GALINHA RUIVA

Encaminhamento do trabalho:
I. Início – Ler a história para as crianças pausadamente, mostrando as ilustrações do livro.

- Conversar sobre a história. Pergunte o que acharam da atitude do porco, do cachorro, do gato e do pato.
- Converse sobre as atitudes tomadas pela galinha desde a colheita do trigo até a confecção do bolo. Pergunte se acharam que a galinha estava certa e se eles fariam a mesma coisa? - Fale sobre a importância do trabalho coletivo, a cooperação.
II. Confecção das dobraduras da Galinha Ruiva e do milho.

sábado, 3 de setembro de 2011

POEMA EM LINHA RETA


FERNANDO PESSOA -(Alvaro de Campos)



Nunca conheci quem tivesse levado porrada.

Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,

Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,

Indesculpavelmente sujo,

Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,

Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,

Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,

Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,

Que tenho sofrido enxovalhos e calado,

Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;

Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,

Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,

Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,

Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado

Para fora da possibilidade do soco;

Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,

Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo

Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,

Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...

Quem me dera ouvir de alguém a voz humana

Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;

Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!

Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.

Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?

Ó príncipes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses!

Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?

Poderão as mulheres não os terem amado,

Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!

E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,

Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?

Eu, que venho sido vil, literalmente vil,

Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.

domingo, 21 de agosto de 2011

22 de Agosto dia do Folclore – LITERATURA DE CORDEL

Na Sala de Leitura da Emef Professora Marili Dias, para comemorarmos o Folclore , elegemos um importante ícone de nossa tradição nordestina: A Literatura de Cordel.












O princípio da Literatura de Cordel está ligado à divulgação de histórias tradicionais que tratam de narrativas de tempos passados conservados e transmitidos por meio da memória popular.

O objetivo deste trabalho foi refletir sobre o gênero literatura de cordel e seu valor pedagógico para o trabalho em sala de aula no que se refere à linguagem, ao discurso e aos valores sociais enunciados.

Objetivos específicos
• Conhecer a mídia impressa cordel
• Ter contato com diversos tipos de cordéis
• Conhecer a linguagem e a estrutura do cordel
• Ampliar o vocabulário
• Desenvolver a oralidade
• Vivenciar situações de leitura e escrita
• Recontar os contos e lendas do folclore
• Apresentar o cordel construído pelos alunos aos pais e comunidade

ALGUMAS PRODUÇÕES FEITAS NA SALA DE LEITURA


CORDEL DO CURUPIRA – 3ª A – EF I

O CURUPIRA É BICHO?
NÃO, ISSO É MENTIRA
COM CAÇADOR ELE PIRA
COM BICHO TEM CAPRICHO
NO RIO NÃO JOGA LIXO
PROTETOR DA NATUREZA
CUIDA DA SUA BELEZA
COM OS DOIS PÉS PRA TRAZ
MARCA PEGADAS DA PAZ
O REI DA NATUREZA!

CORDEL DO LOBISOMEM – 3ª B – EF I

MEU IRMÃO É LOBISOMEM
ELE NÃO É MUITO LEGAL
MAS PENSA QUE É O TAL
DE DIA É SÓ HOMEM
MAS DE NOITE É LOBISOMEM
ELE PENSA EM SE CASAR
MAS NUNCA PODERÁ AMAR
PORQUE DE DIA É NORMAL
MAS DE NOITE É ANIMAL
MESMO ASSIM QUER SONHAR.


CORDEL DA MULA SEM CABEÇA – 3ª C – EF I

A MULA SEM CABEÇA
É A MULHER DO PADRE
ELA É MINHA COMADRE
ELA É MUITO TRAVESSA
PODE SER QUE CONHEÇA
A NOITE ELA ASSUSTA
TODOS DA RUA AUGUSTA
NA IGREJA NÃO ENTRA
POIS ARRUMA ENCRENCA
DONA;ORAR NÃO CUSTA!?

CORDEL DO BICHO PAPÃO – 4ª A – EF I

COM ESTE BICHO PAPÃO
NÃO QUERO ME ENCONTRAR
PARA NÃO ME ASSUSTAR
DESMAIAR COM SEU BAFÃO
SUMIR NA ESCURIDÃO
FEIO E MUITO FEDIDO
TAMBÉM MUITO SABIDO
BICHO PAPÃO COME PÃO
POR ISSO É UM GORDÃO
E TAMBÉM UM PERIGO.


CORDEL DA CUCA – 4ª B – EF I

A CUCA ME ASSUSTA
TEM CARA DE JACARÉ
SERÁ QUE TEM CHULÉ?
PRA FAZER MAL NÃO CUSTA
POIS É UMA BRUXA
ELA É MAL HUMORADA
ODEIA CRIANÇADA
MORA NUMA CAVERNA
DE GRILO TIRA PERNA
E DE BOM NÃO FAZ NADA!

CORDEL DA VITÓRIA RÉGIA – 4ª C – EF I

UMA LENDA BRASILEIRA
VAMOS CONTAR PRA VOCÊ
É PRA SEU POVO SABER
QUE NÃO É BRINCADEIRA
UMA PAIXÃO VERDADEIRA
ALMAS APAIXONADAS
QUE VIVIAM SEPARADAS
INDIA AMAVA LUA
NO RIO MERGULHA NUA
EM FLOR É TRANSFORMADA!

CORDEL DA IARA – 4ª D – EF I

IARA A SEREIA
ELA É ENCANTADORA
DE HOMENS PESCADORA
SEUS CABELOS PENTEIA
SEU OLHAR INCENDEIA
SUA VOZ É LINDA DEMAIS
NÃO VAI DESISTIR JAMAIS
DE SUA MÚSICA CANTAR
ATÉ SEU AMOR ACHAR
E PODER VIVER EM PAZ!


CORDEL DO SACI – 7ª A – EF II

UM DIA SACI PERERE
ANDAVA PELA MATA
E ENCONTROU UMA PLACA
TU QUÊ FAZE TERERE?
PENSOU, PREFIRO MORRE
CONTINUOU ANDANDO
JÁ ESTOU ME CANSANDO
EU PRECISO DESCANSAR
PRA AMANHÃ EU CAÇAR
DEITOU. FICOU SONHANDO

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Abstracionismo geométrico ou formal : Formas e cores dadas a expressão geométrica.

Desenhos by LAIANE, em papel sulfite utilizando a perspectiva e pintura com lápis de cor


Quando realizamos diversas leituras a respeito de uma mesma imagem dizemos que ela é abstrata por revelar várias interpretações e não representar algo conhecido.



Laiane - aluna 6ª série EFII

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

RODA DE HISTORIA

Brincando, os caminhos mágicos dos contos de fadas são trilhados através de sensibilizações, vivências e contações, chegando-se à compreensão de suas estruturas, sua simbologia e inconsciente função reestruturadora na formação da natureza humana.
“Contar histórias é revelar segredos, é seduzir o ouvinte e convidá-lo a se apaixonar... pelo livro... pela história... pela leitura. E tem gente que ainda duvida disso.” (Grupo Morandubetá Contadores de Histórias)


O trabalho com as rodas de histórias visou estimular a participação dos alunos de forma lúdica e prazerosa. Propusemos exercícios improvisacionais e atividades que buscaram estimular as lembranças dos alunos sobre a história conhecida .

sexta-feira, 15 de julho de 2011

PROJETO EFII - ESCOLA EM MOVIMENTO


“O projeto não é uma simples representação do futuro, do amanhã, do possível, de uma idéia; é o futuro a fazer,um amanhã a concretizar, um possível a transformar em real, uma idéia a transformar em ato”. Barbier(1994)


EMEF PROFESSORA MARILI DIAS
Professora Responsável: Susete Aparecida Rodrigues Mendes

Nosso principal objetivo é oferecer ao nosso aluno um espaço para lançar-se ao lúdico, utilizando o artesanato, teatro e filmes de curta metragem, como a forma de linguagem mais direta e ampla, onde cada situação exigirá a fala, o corpo, a criatividade, a agilidade, o equilíbrio, a concentração, entre os diversos sentidos que o artesanato, teatro e o vídeo usam como ferramenta de comunicação e expressão.
 Com esculturas africanas feitas de garrafa pet e papel mache (releitura do Livro - LENDAS AFRICANAS)os alunos da oficina partciparam do Concurso de criatividade com sucata , promovido no evento - 3ª feira do Verde e Meio Ambiente no Pq da Agua Branca - SP - SP e conquistaram 4º lugar.
Realizamos em períodos extra curricular, oficinas de artesanato, teatro e vídeo nas quais trabalhamos técnicas de  artes,jogos teatrais e outras representações, as atividades são baseadas nos diversos gêneros literários nacionais e internacionais, a idéia é formar pequenos grupos com atividades lúdicas e diversificadas, buscando um estreitamento das relações entre a escola e a comunidade,isto porque acreditamos que a arte e a literatura, forma um canal de expressão e ao mesmo tempo um instrumento de reflexão e integração social, proporcionando aos indivíduos a mudanças significativas de valores ,contribuindo para a promoção da cidadania.
os alunos aprenderam confeccionar fuxico e outros acessórios de uso pessoal e decoração e também fantoches dos personagens dos contos de fadas, utilizando sucata e tecido. Na festa Junina ( 02/07-´sábado) montaram uma barraca e comercializaram os produtos confeccionados por eles. FOI UM SUCESSO!!!!

 
Tanto os alunos quanto suas famílias demonstraram grande interesse pelo projeto.A maioria dos pais demonstraram formalmente seu apoio e aprovação, disponibilizando seu tempo para acompanhar os filhos fora do horário escolar, bem como, contribuindo com doações de material e empréstimo de equipamentos para realização das oficinas.

OFICINAS DE VIDEO REALIZADAS NO 1º SEMESTRE - 2011

Personagens dos filmes curta metragem baseados nos textos UMA NOITE NO PARAISO - extraido do livro A Dama do pé de cabra   e O HOMEM QUE ENXERGAVA A MORTE - Ricardo Azevedo 

AS CENAS FORAM GRAVADAS EM DIVERSOS LUGARES, COMO: PARQUE ESTADUAL JARAGUA, SANTUARIO  SCHOENSTATT,  PARQUE ECOLÓGICO ANHANGUERA , ÁREA DE LAZER DO CONDOMINIO RESIDENCIAL JARAGUA VILLAGE PARK E DEPENDÊNCIAS DA EMEF PROFª MARILI DIAS.

Além das oficinas de curta metragem, foram realizados alguns videos (documentários)  entrevistas com profissionais da escola e alunos, .

OS  MATERIAIS EDITADO DAS OFICINAS SERÃO EXIBIDOS NA ESCOLA EM OUTUBRO-2011 PARA TODA A COMUNIDADE ESCOLAR.
O EVENTO TERÁ ABERTURA COM  APRESENTAÇÃO DO GRUPO DE TEATRO "EM MOVIMENTO" COM A PEÇA INÉDITA - A INVERSÃO DO RELATO DA CRIAÇÃO.